Sábado
15 de Dezembro de 2018 - 

Controle de Processos

NOTÍCIAS

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, R...

Máx
38ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva a

Homologado consórcio responsável pela duplicação da Mogi-Dutra

Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) no dia 1º de dezembro, a homologação do consórcio Construção/Copasa que fará a duplicação do trecho entre Mogi das Cruzes e Arujá da Rodovia Pedro Eroles, conhecida como Mogi-Dutra (SP-88). A obra teve intermediação direta do deputado André do Prado. No dia 17 de novembro, o nome do consórcio vencedor foi publicado DOE, após a avaliação do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), que vai financiar a duplicação da rodovia. O parlamentar explica que esta é a finalização do processo licitatório. O contrato poderá ser assinado e iniciadas as obras. "Estamos aguardando a duplicação deste trecho desde 2014, quando o governador Geraldo Alckmin anunciou este investimento. Foram vários obstáculos vencidos e, agora, com a homologação aguardamos a assinatura do contrato. Todas as etapas burocráticas foram vencidas" comentou ele, que mencionou o empenho e dedicação do ex-prefeito de Arujá, Abel Larini, nesta conquista. "Ele sempre foi um grande parceiro e batalhador por esta obra. Estivemos juntos em várias ocasiões para pedir a duplicação" disse. O consórcio vencedor apresentou uma proposta de R$ 121.939.663,12, valor menor do que o estimado pelo Estado, que previa um custo total de R$ 180 milhões. O trecho a ser duplicado fica entre a Rodovia Ayrton Senna (SP-70), no Taboão, e as proximidades da Presidente Dutra (BR-116), já em Arujá, com 7,5 quilômetros de extensão. "Foram inúmeras reuniões no Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e encontros com o governador Geraldo Alckmin para que este investimento viário fosse concretizado. Eu não tenho dúvidas que a duplicação deste trecho será um vetor do crescimento e integração do Alto Tietê", completou. A expectativa é de que a duplicação da Mogi-Dutra beneficie cerca de 500 mil habitantes no deslocamento diário. Dados do DER apontam que, por dia, a via é utilizada por cerca de 51 mil veículos. A modernização da estrada será executada entre os km 32 ao km 39,45 e prevê a implantação de barreira de concreto, fato que viabilizará a segregação das pistas, a construção de viadutos para acesso e retorno, implantação de três passarelas, retificação da geometria de uma curva acentuada no km 36 e a revitalização completa da sinalização da pista.
10/01/2018 (00:00)
Visitas no site:  68896
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia